Manter bons hábitos de vida ajuda a evitar a Diabetes

 

1a31d1eb-8b8b-4297-893b-b3c8cbb5b5a8A cada ano cresce o número de pessoas com diabetes em todo o Brasil. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 420 milhões de adultos no mundo vivem com a doença – número que quadruplicou em 30 anos. Somente no Brasil, mais de 12 milhões de pessoas tem algum tipo de diabetes.

Com o objetivo de conscientizar os cidadãos e governantes, foi instituído a data 14 de novembro como Dia Mundial de Diabetes. Esta data foi escolhida por ser o aniversário de Frederick Banting, o médico Canadiano que juntamente com o seu colega, Charles Best, conduziu as experiências que levaram à descoberta da Insulina em 1921.

A endocrinologista e metabologista da Santa Casa de Ourinhos, Dra. Maria Thereza T. Almeida Fagundes, falou sobre a diabetes, uma doença que não tem cura, mas pode ser controlada através do tratamento médico, bem como com uma disciplina alimentar e mudança no estilo de vida.

Dra, o que é diabetes?

Dra. Maria Thereza: Diabetes mellitus (DM) consiste em um distúrbio metabólico caracterizado por hiperglicemia (aumento da glicose no sangue) persistente, decorrente de deficiência na produção de insulina ou na sua ação, ou em ambos os mecanismos, ocasionando complicações em longo prazo.

É dividido em vários tipos, sendo os mais comuns: DM tipo 1- causado pela deficiência total na produção de insulina; mediada por mecanismos autoimunes (do próprio corpo) e que atinge mais crianças e adolescentes; DM Tipo 2 é mais comum na idade adulta, está relacionada com o estilo de vida e histórico familiar; e DM gestacional que ocorre durante a gestação de mulheres previamente sem diagnóstico de DM.

Como a diabetes surge?

Os fatores causais (genéticos, biológicos e ambientais) dos principais tipos de DM, ainda não são completamente conhecidos.

É uma doença que atinge muitas pessoas?

Dra. Maria Thereza: A incidência e a prevalência dessa doença vêm crescendo exponencialmente ao longo dos anos. Enquanto no ano de 1985 a população mundial de diabéticos se restringia a apenas 30 milhões de pessoas, esse valor subiu para 135 milhões no ano de 1995 e para 250 milhões no ano de 2013. Entre as principais causas desse aumento de diabéticos no mundo estão os maus hábitos alimentares, a epidemia de obesidade e de sedentarismo e o aumento da expectativa de vida da população.

Atualmente, no nosso país a doença atinge cerca de 12,5 milhões de indivíduos adultos, o que coloca o Brasil no quarto lugar no ranking mundial de nações com mais diabéticos.

A Diabetes tem idade para acontecer?

Dra. Maria Thereza: O DM tipo 2 é o mais frequente, atingindo mais indivíduos adultos em torno da quarta década de vida. Porém, pode afetar indivíduos de todas as idades; incluindo crianças e adolescentes. E o DM tipo 1 atinge com maior frequência crianças e adolescentes.

Como é feito o diagnóstico?

Dra. Maria Thereza: O diagnóstico é realizado com exames que avaliam a glicemia por exames de sangue! Lembrando que esses exames devem ser realizados em todas as pessoas acima de 45 anos, ou antes dos 45 anos em indivíduos obesos ou com sobrepeso, com algum fator de risco: histórico familiar, sedentarismo, síndrome de ovários policísticos, entre outros.

Quais os cuidados devem ser tomados para evitar o diabetes?

Dra. Maria Thereza: O diabetes tipo 2 está bem relacionado com o estilo de vida; portanto é importante manter bons hábitos de vida: Dieta restrita em açúcar, carboidratos simples, alimentos industrializados e embutidos. Optar pelas frutas, verduras e legumes.

Praticar atividade física, ao menos 150 minutos por semana e evitar o tabagismo.

O estilo de vida e a disciplina alimentar são fundamentais para o controle do diabetes?

Dra. Maria Thereza: Com certeza, esse é o ponto fundamental para um bom controle glicêmico!

Caso não haja controle, quais os riscos que o diabetes causa ao paciente?

Dra. Maria Thereza: Além de acelerar a aterosclerose, a hiperglicemia é capaz de causar dano tecidual a uma série de tipos celulares, como as células da retina, aos glomérulos renais, aos nervos periféricos e autonômicos, de modo que o diabetes hoje é a principal causa de cegueira adquirida do mundo, de amputações não traumáticas de membros inferiores e de insuficiência renal crônica dialítica.

Diabetes tem cura?

Dra. Maria Thereza: Infelizmente não tem cura. Mas, tem diversos medicamentos que mudam o curso da doença e trazem muitos benefícios para o paciente, bem como vários tipos de insulina e de esquema de insulinização. O paciente disciplinado, que faz o acompanhamento e o tratamento adequado reduz os riscos de complicações.

Tenha uma vida saudável, e procure seu médico para exames anuais de rotina.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s