Serviço de Hemoterapia da Santa Casa Ourinhos realiza Programa de Educação Continuada Interna

A Santa Casa de Ourinhos tem como meta realizar constantes ações de qualificação com seus colaboradores de todas as áreas. Exemplo disso, é o Programa de Educação Continuada do Serviço de Hemoterapia.

Dentro desse programa estão previstos treinamentos teóricos e práticos envolvendo a equipe técnica do serviço transfusional. No último dia 26, aconteceu a segunda parte do treinamento. “Esse treinamento teve início em março com um curso de capacitação em Hemoterapia e um ciclo de palestras sobre Reação Transfusional”, contou a diretora técnica da Agência Transfusional da Santa Casa, Dra. Juliane Campos, que junto com o diretor clínico da agência, Dr. Paulo Novita, foram os responsáveis pelo curso e ciclo de palestras.

Agora, na segunda etapa da qualificação, foram abordadas questões teóricas sobre Grupos Sanguíneos, testes imunohematológicos e definidos protocolos de ação frente a quadros de reação transfusional. “Importante lembrar que a Agência Transfusional é um setor que precisa estar em constante aprimoramento. Trabalhamos com a interação do quadro clínico do paciente e dos resultados de testes imunohematológicos, então o profissional que atua como técnico em hemotransfusão precisa entender este processo, saber interpretar e resolver discrepâncias de forma eficaz e segura”, destacou a Dra. Juliane.

Até o final do ano, estão previstas mais duas etapas de treinamento. A Agência Transfusional da Santa Casa funciona 24 horas, sete dias da semana e conta com uma equipe completa, formada por seis Técnicas em Hemotransfusão, uma Biologista e um Médico Hemoterapeuta.  A principal missão do setor é garantir agilidade nos momentos de extrema urgência dos pacientes, já que a unidade hemoterápica tem como função armazenar sangue e seus derivados, realizar exames pré-transfusão e liberar e transportar o sangue dentro do hospital.

“Entendo que o técnico precisa aprimorar seus conhecimentos diariamente e, com isso, temos propostas de estudos implantadas no setor que são desenvolvidas durante os períodos de plantão. Além disso, os treinamentos em equipe permitem a interação dos membros e a possibilidade dos feedbacks. Faço sempre questão de pontuar os pontos críticos e abrir espaço para que todos manifestem suas ideias e opiniões para serem resolvidos e, especialmente, salientar os pontos positivos, pois acreditamos que os elogios incentivam e melhoram o desempenho de todos. Somos um setor em que os plantões na maioria dos dias são individuais, trabalhamos de forma “solitária” por 12h/plantão, então esses momentos de encontro da equipe são essenciais também para o bem-estar mental de todos, cultivando um bom andamento do setor e entrosamento pessoal”, finalizou a diretora técnica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s