Santa Casa de Ourinhos apresenta demandas em Audiência Pública do Orçamento Estadual 2019

A Santa Casa de Ourinhos marcou presença na Audiência Pública do Orçamento Estadual 2019 realizada na Câmara Municipal de Ourinhos na noite de sexta-feira, 15. O diretor administrativo, Fernando Abreu, e a gerente financeira, Norma Cardoso, prestigiaram o evento e apresentaram as demandas do hospital para os deputados que integram a Comissão de Finanças e Orçamento da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

O objetivo das Audiências Públicas promovidas pela Alesp é discutir propostas de impacto regional apresentadas por lideranças políticas, entidades sociais e de classe, empreendedores dos mais variados segmentos da sociedade e definir as prioridades para ser inseridas na peça orçamentária do Estado para o próximo ano.

Segundo informações da Alesp, nos últimos anos, os deputados estaduais aprovaram diversas emendas coletivas apresentadas pela Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento, que vieram de pedidos realizados nas audiências públicas.

Os participantes tiveram três minutos para apresentar suas demandas aos deputados. Norma Cardoso falou em nome da Santa Casa de Ourinhos. Entre os pleitos defendidos para serem incluídos no orçamento estadual em 2019 está a readequação do valor mensal do Programa Santas Casas Sustentáveis, retomando o repasse de R$ 851.635,00 estabelecido ainda no primeiro acordo com o Governo do Estado. “Essa falta de recurso faz diferença. Queremos que o Estado cesse o contingenciamento dessa verba” disse.

Outra proposta apresentada foi a manutenção do subsidio de R$ 223.774,52 referente à Resolução que dispõe sobre o repasse do subsídio parcial das taxas de juros devidas nos financiamentos concedidos dentro do “Programa de Incentivo à Infraestrutura de Saúde – Saúde SP”.

Por fim, Norma Cardoso reforçou aos deputados a necessidade do Governo do Estado buscar junto ao Ministério da Saúde o aumento do teto do Sistema Único de Saúde. “Temos o teto junto ao Ministério da saúde e independente da quantidade de pacientes que atendemos, recebemos só um determinado valor. A intenção do hospital é que o Governo do Estado atue junto ao Ministério para aumentar esse teto. Com isso, conseguiríamos ampliar o nosso atendimento”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s